//
arquivos

Poesia

Esta tag está associada a 15 posts

NATAL: Paz, Amor e Poesia

[Carlos Evangelista – Sociologia do Natal]
No mundo capitalista o Natal é momento propício para faturar, ganhar dinheiro, independentemente do andar da economia, das crises ou dos acontecimentos sociais. Continuar lendo

Prova Final para entrar em Ano Novo (e Boas Festas)

[Texto de Anovamente, Poesias e Pensatos] a questão é o caminho do meio, não ficar no meio do muro, apedrejando… Continuar lendo

Biografia IV

[Texto de Vinícius Armiliato] Ele se ouviu respirar. No silêncio, ouviu sua velhice nos pequenos estalos das articulações de seu pescoço inflexível. Ali refletiu. Continuar lendo

Helena Kolody – Tributo a Poesia

[Carlos Evangelista-Literatura Brasileira]
Neste breve espaço coletamos e queremos também através da sua poesia imortalizar a professora e poetisa paranaense Helena Kolody que tanto ensinou, cantou a natureza, a vida e partiu…
Obviamente que muitos poemas e escritos de HK ainda irão surgir aqui e acolá, como se perdidos e achados nos mais imprevistos esconderijos onde possa caber um verso, um poema, uma poesia, um haicai; enfim, um grito poético. Continuar lendo

Biografia III

[Texto de Vinícius Armiliato] “a goteira que fantasiou quando não viu que o tempo estava lá.” Continuar lendo

Quero dela ser

[Carlos Evangelista, Poesia] Posso a flor despetalar, Digladiar com os espinhos, Mas de nada me valerá, Vê-la triste a murchar…
Continuar lendo

Quem faz a Virada do Ano Novo?

[Texto de Anovamente, Poesias e Pensatos] Nunca é tarde para o Agora… Continuar lendo

Conto efêmero de Natal

[Texto de Vinícius Armiliato, Poesia e Cotidiano] O mundo e o mundo natalino. Continuar lendo

Biografia I

[Texto de Vinícius Armiliato, Poesia e Cotidiano] “Essa é a história da Maria.” Continuar lendo

O que se ganha com o passar dos dias

[Texto de Vinícius Armiliato, Poesia e Cotidiano] “Fazia tempo que a palma da mão não coçava…” Continuar lendo