//
arquivos

Nietzsche

Esta tag está associada a 5 posts

Nietzsche e o conhecimento suprassensível

[Texto de José Augusto Hartmann, Filosofia] Nietzsche ironiza a pretensão humana, quando compara a soberba daqueles animais que inventaram o conhecimento e acreditavam ser isso algo muito grandioso, como “o minuto mais soberbo e mais mentiroso da ‘história universal’ Continuar lendo

Anúncios

Vamos para a academia hoje?

[Texto de Vinícius Armiliato, Educação] Continuar lendo

Academia: duplo significante de buscas sempre justificáveis

[Texto de Vinícius Armiliato, Educação] O que se busca? Uma série de conceitos busca dar conta da realidade das coisas como se a realidade existisse. Já é bastante discutido sobre a impotência das palavras diante dos significados que a vida nos faz atribuir significantes. Continuar lendo

A Alegria de Ensinar, por Rubem Alves

Na crônica “A Alegria de Ensinar”, o autor critica a estrutura dos métodos educacionais hodiernos, trazendo soluções baseadas na conexão do saber aplicado á vida prática. Sua narrativa nos leva ao campo primitivo do aprendizado, projetando as consequências de uma sociedade materialista pragmática e dissociada da verdadeira qualidade de vida. Continuar lendo

Por que pesquisadores das Ciências Humanas não devem ler Nietzsche? Reflexões a partir de um único exemplo

O meu texto dessa semana é sobre a dissociação entre o que se lê e o que se produz. Senti-me envergonhado por já ter acreditado na ciência e entendi porque eu ria enquanto lia Robert Dahl (Poliarquia). Quero, portanto, esclarecer que estarei apontando uma dissociação e, com a intenção de deixá-la clara ao leitor, escolhi o texto de Dahl para explicitar na prática uma passagem que Nietzsche coloca em seu texto. Continuar lendo