//
arquivos

Violência e Cidadania

Esta categoria contém 18 posts

Lei Seca e a crise dos bares e boates

[Texto de Carlos Evangelista, Violência e Cidadania] Com a rigidez da nova Lei Seca (12.760 de 20/12/2012, Resolução 432/2013) ditada pelo governo federal em dezembro de 2012, os donos de bares, restaurantes e casas noturnas vem sentindo no bolso a repercussão da medida. Os prejuízos são muitos, e estão relacionados a redução sistemática que chega a 50% no volume na venda de bebida s alcoólicas em relação a anos anteriores, o que para muitos comerciantes e empresários inviabiliza a manutenção do negócio… Continuar lendo

Anúncios

TRAVESSIAS: Vivendo a Vida antes e depois de conhecer o ECA

[Texto de Carlos Evangelista, Violência e Cidadania] Bazuka completou oito anos de idade saiu de casa e foi morar nas ruas de Curitiba até os seus dezesseis anos. Durante o período que foi morador de rua Bazuka comia, dormia e vivia em terrenos baldios, praças, calçadas, viadutos e mocós, principalmente na praça da antiga estação rodoferroviária… Continuar lendo

Sangue em Curitiba

[Texto de José Augusto Hartmann, Violência e Cidadania] No “mapa da violência”[1] de 2011 alguns dados chamam a atenção dos paranaenses. Isso pois, acostumamo-nos a ter nossos egos inflados devido a uma suposta condição de modelo para o país. Falavam-nos sobre a condição de viver em uma “cidade de Primeiro Mundo” num país de Terceiro. … Continuar lendo

A maratona do preconceito

Todos sabem que os Estados Unidos da América são uma superpotência olímpica. Seu maior rival fora a União Soviética, mas, extinta em 1991, viu a pulverização dos ganhos esportivos entre as várias repúblicas que passaram a disputar sozinhas. A Rússia, diga-se de passagem, ainda fatura muitas medalhas, mas nada comparado ao antigo status de rivalidade com os E.U.A. Hoje, apresenta-se como uma nova potência, ocupando o lugar deixado pelos soviéticos, a China. Desde os Jogos de Pequim, em 2008, passou a disputar com os americanos o primeiro lugar. Continuar lendo

Aeroporto Internacional (?) Afonso Pena, um caso muito sério!

“Ai daqueles que planejam maldade, dos que tramam o mal em suas camas! Quando alvorece, eles o executam, porque isso eles podem fazer. Cobiçam terrenos e se apoderam deles; cobiçam casas e as tomam. Fazem violência ao homem e à sua família; a ele e aos seus herdeiros…” (Livro do Profeta Miquéias, cap. 2) Muitos … Continuar lendo

Sobre racionalização, controle social e corpos disciplinados em Erving Goffman (II Parte)

Erving Goffman apresenta três problemas sobre a mortificação do eu. Continuar lendo

Sobre racionalização, controle social e corpos disciplinados em Erving Goffman (Parte I)

Ao falarmos sobre controle social, disciplina e racionalização da punição buscamos imediatamente a contribuição presente em Vigiar e Punir de Michel Foucault. Entretanto, possivelmente um outro texto nos vem à cabeça: Erving Goffman, membro visitante do Laboratório de Estudos Sócio-ambientais do Instituto Nacional de Saúde em Bethesda, nos Estados Unidos, onde realizou estudos de comportamento em enfermarias. Continuar lendo

Sociologia das Prisões

Fui impactado pelo efeito prático contido em cenas “desumanas” dos presídios, bem como a realidade social que faz com que a violência tenha a tendência de se multiplicar, ao passo que não há significantes atitudes políticas quanto à reformas no “sistema punitivo” no Brasil. Continuar lendo