//
arquivos

Vinícius Armiliato

Esta categoria contém 28 posts

Porque não devemos discutir as propostas de nossos candidatos.

[texto originalmente escrito em 2006, a propósito das eleições de então] É impressionante como depois de assistir a um debate político, saímos por aí aclamando os nossos candidatos munidos dos argumentos que eles usaram na TV. O pior é que nem pensamos no que estamos falando, pois a TV passa para nós a ideia de … Continuar lendo

O que a psicanálise pode nos ensinar sobre o desejo do publicitário?

[Texto de Vinícius Armiliato, Cotidiano] Continuar lendo

Lei de Cotas, Revista Veja e bons argumentos para seu filho continuar estudando medicina na Federal

Que instrumentos podem ser usados para distribuir cada casta de jovens, para cada demanda do mercado? Sendo bem preciso: que instrumentos, práticas, discursos, eu preciso inventar para condicionar ao longo da história escolar de cada jovem, a escolha da profissão a ser seguida, por exemplo, quem deve ser médico e quem deve trabalhar em uma linha de produção? Continuar lendo

Resposta a uma Mesa Ordinária

Me arrisco a convidá-los a pensarem nesse dia, no qual quiseram por fim às suas vidas, quando olharem minha obra. Assim nos sentiremos um, unos, trocaremos juntos e quem sabe combinemos um manifesto artístico contra as mentiras que cada um de nós construiu sobre sua própria vida, e nos mataremos juntos. Continuar lendo

Tudo

Olimpíadas, Novelas, Torneios Esportivos, Hollywood, Ecobags, Stand Up, Best Sellers, Enya, Silicone, Chapinha, Jeans, I.P.I Reduzido, Mensalão, Eleições, Jovem Eloá, Michel Teló, Metrô em Curitiba, Steve Jobs, Jornal Nacional… Chorar pelo que te mandam chorar, Rir do que te mandam rir, Defender o que te mandam defender, Gostar do que te mandam gostar, Discutir o … Continuar lendo

7 horas da manhã: um sorriso e um abraço carinhoso – aprendendo com Supernanny

Pais desesperados. Angústias sobre o que fazer. Qual é o certo? O que eu fiz de errado? O que eu não estou sabendo fazer? Dúvidas: quais os procedimentos recomendados por profissionais especializados? Choros pelas dificuldades de não se ver feliz e em paz com a família, com os filhos, ou com um engajamento específico que dizem ser necessário para educar os filhos. Continuar lendo

Sobre o espetáculo Exposição: Artistas refletindo artistas

Como se faz para tirar uma plateia viciada em conceitos, em noções sobre estética, em estilos de interpretação, em frases sobre o teatro contemporâneo, em autores europeus que versam sobre o sensível, sobre a partilha, sobre o dramático e o pós-dramático, sobre a arte de não-interpretar, sobre a escritura política, sobre a teatralidade e encenação … Continuar lendo

À MEMÓRIA DA MINHA VÓ

Quando eu era criança resolvi que começaria a conversar com os adultos, entrar no mundo deles para ser um deles. Falar de coisas sérias com maturidade. Observei que todos os adultos sempre tratavam de uma questão recorrente em seus diálogos. Algo introdutório talvez, mas essencial para desenvolver uma conversa séria: o clima. Continuar lendo

O que o Sr. Walmart faz aos domingos?

Onde estará o Sr. Walmart, que fez eu me sentir envergonhado por ter reclamado do tamanho da fila com uma funcionária que ganha menos de R$ 1000,00, e trabalha no domingo à noite? Mando um e-mail a ele para perguntar? Continuar lendo

Quer uma vaga? Passe no vestibular. Do privado para o público, do público para o (???)

Kysy Fischer observou uma inversão curiosa no curso da educação em nosso país, da qual me apropriei para escrever este post. Uma inversão que acontece depois de 11 anos de estudos no Ensino Fundamental e Médio. Mas não é uma inversão perfeita, tipo um X (“xis”), é uma inversão manca, que mais parece um y (“ípsilon”), ou seja, um xis sem uma haste.
Continuar lendo