//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Comunicação Política, Uncategorized

Brasil: costuras políticas no embalo dos Jogos Olímpicos

reprodu----o-olimp--adas

O Brasil vai costurando e mostrando maturidade para a superação dos seus problemas, suas carências sociais, suas crises políticas e econômica, suas libertinagens, suas brechas democráticas, suas lacunas partidárias, jurídicas e penais. Como exemplo podemos citar, o prosseguimento da Operação Lava Jato, da estruturação física acabada para bem sediar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, de onde todo o país será vitrine ao mundo em quase todos os aspectos da vida tupiniquim. Não podemos e não vamos fazer feio.

Internamente as labutas políticas estão fervendo, com o ex-presidente Lula querendo ser ministro de Dilma a todo custo. Interesse maior não é pelo salário, o que está em jogo é a imunidade do cargo face as acusações contra ele sobre o enriquecimento familiar ilícito. O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas investigações da Lava jato, quer mais comprometimento do governo federal e do senado.

Certamente que não será o jovem Rodrigo Maia, atual presidente da Câmara Federal, o “Salvador da Pátria”. Mas querem que ele seja um deles. Eduardo Cunha fora, pouco poderá fazer para chegar a tempo a presidência da república. Recentemente o time de Aécio Neves ganhou do time de Michel Temer na queda de braço para presidir a Câmara dos Deputados. Então, o próximo presidente da República tem tudo para ser do PSDB, com o apoio do DEM e outros nanicos no enfrentamento com o time do PMDB e os seus seguidores. PT, Marina Silva são cartas fora do baralho para 2018. Quem viver verá. Podendo Jair Bolsonaro crescer caso Donald Trump chegue ao poder no EUA.

Dilma-e-Temer-EC

Não obstante, se não “enquadrarem Lula e os mais afoitos petistas”, é risco eminente o retorno de Lula à presidência e seria isto um grande retrocesso neste novo (e único) tempo de combate a corrupção no Brasil.

É preciso sonharmos juntos com novas safras de políticos, empresários e gestores públicos almejando um Brasil melhor, expurgando de vez (talvez daqui uns dez anos) esses ladrões do patrimônio do povo.

thumb640x300

De quebra, em meio a propagação olímpica, a partir do dia 05 de agosto (de acordo com a nova Reforma Eleitoral 2015 (Lei n° 13.165/2015) os brasileiros saberão quem serão os seus candidatos a prefeito e vereador nos 5.570 municípios. Indubitavelmente   falarão das crises econômica e política que atravessa o país e daí surgirão as muitas promessas de um Brasil melhor.

http://www.tse.jus.br

Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: carlosevangelistajor - 22 de julho de 2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: