//
você está lendo...
Adriano Anovamente Woellner, Poesias e Pensatos

Prova Final para entrar em Ano Novo (e Boas Festas)

equilibrista

o mal da humanidade, a sombra que amedronta,

o monstro que aterroriza, o demônio que atenta,

pensamento que vicia, discurso que aliena,

atitude que destrói, é a cultivada hi-po-cri-sia…

não está no além, não está no inferno,

não está nos outros, está se alimentando em qualquer ser humano.

pois fala-se em amor ou fala-se em respeito,

ou fala-se em igualdade de direitos,

mas o outro sempre tem que se adequar ao que eu penso?

esse paradigma ainda é uma venda-muralha-algema gigantesca.

há uma maioria infantil, ignorante, metida a esperta, relutante…

e há uma grande parte informada (não praticante) e descompromissada.

(a questão é o caminho do meio, não ficar no meio do muro, apedrejando)

e querem garantias, querem proteção, querem salvação,

querem tesão, querem vida com qualidade e semeiam a insanidade,

querem escapar das dificuldades sem atravessá-las,

esquivar dos desafios e fugir da responsabilização.

não importa se é pobre, sofrido…

ou se é rico, muito menos sofrido,

só há aprendizado, superação,

se aceitar que a ‘verdade’ é o princípio de qualquer evolução.

não há como ser justo sem a verdade…

não há como ser amoroso sem a verdade…

não há como ser livre sem a verdade…

não há como ser sem ser a verdade…

(e é tão difícil saber a verdade.. mas também, ninguém assume as suas verdades)

talvez, eu seja ingênuo, puro ou idealista,

pretensioso, um verdadeiro fake ou positivista…

sei que haverão aqueles que vão nascer e morrer hipócritas,

sei que há o perverso, o indiferente e o mal caráter…

mas estes perdem a sua força quando estamos despertos, conscientes.

(isso é parte da tal verdade… quando transborda nosso inconsciente, podemos sair da periferia e assumir o centro da nossa realidade)

e eu não consigo deixar que meus versos invertam-se e jogue a favor dos perversos.

(nem que por um tempo empate, mas é para o bem da minha sanidade)

.

e seria o outro quem atenta?

ou você quem deseja o que teme,

e teme o que deseja?

seria alguém que o salva,

ou você quem se purifica e eleva-se?

seria o outro o mal,

ou nós ignorantes e inconscientes?

e seria um deus o bem,

ou nós mais amáveis e conscientes de si?

a realização da paz depende somente dos pais?

deus, deuses ou não-deus, que diferença faz?

se você é eterno aprendiz e uma consciência sem fim…

se cresce discernindo enganos, se transformando,

e se responsabiliza por si?

então, ame, ame-se, isso quer dizer…

menos hipocrisia para que a verdade deixe de não-ser,

deixe de sobreviver no mundo das teorias,

e seja a vivência contínua de nossas vidas.

.

Adriano Anovamente Woellner é bacharel em Gravura (EMBAP) e Especialista em Educação em Valores Humanos (FIES). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Sobre a n➐w ame n t e

m e s m O u t r o

Discussão

Um comentário sobre “Prova Final para entrar em Ano Novo (e Boas Festas)

  1. Eu quero um país mais justo! 🙂

    Publicado por Valéria Miguez (LELLA) | 5 de dezembro de 2015, 2:22 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: