//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Política Internacional

Cuba, Estados Unidos e a Tortura

embargo-dos-eua-contra-cuba-permanece-ainda-hoje_

A humanidade respira mais aliviada ao assistir pacificamente o reatamento nas relações entre cuba e Estados Unidos da América. Obviamente que os EUA estão de olho na abertura de novos mercados e produtos que a eles interessam. Prefiro dizer que a reaproximação significa respeito a Cuba, Estados Unidos e, por conseguinte ao povo cubano e norte americano.

Finalmente os EUA vão com tudo para a competição em todos os setores da ilha de Fidel e o povo cubano vai poder entrar, sair, passear, comprar, propagar suas riquezas, sendo a “Liberdade” a riqueza maior, entende-se  aqui o fim dos embargos comerciais, da tortura,  da prisão de  Guantánamo,  que tanta gente  já matou, seja  com a utilização de métodos de torturas ou  não.

salat-at-guantanamo-bay

A reaproximação sociopolítica e econômica entre os dois países irá certamente refletir por toda a comunidade internacional, seja comemorando  o aceno para a Paz partindo dos EUA, ou para os interesses comerciais de outras nações do mundo, não só na compra de charutos, mas na  reconstrução, modernização e o  fim da  violação  dos  direitos  humanos.

O governo brasileiro sabe que tal reaproximação de Havana com Washington significa maior competitividade e transparência nas licitações públicas de Cuba, sem esquecer que aonde vão os EUA, a Cia chega  antes e se por acaso o atual governo cubano esteja dando guarida aos  “vermelhinhos” brasileiros, principalmente os  envolvidos  no “Mensalão, Petrobrás”, etc., é bom por a barba de molho porque a “festa” vai  acabar.

Contudo, o momento é de comemoração sim. O povo cubano vê neste gesto americano, não só pela relevância dos fatos, mas para incorporar-se ao universo da simbologia capitalista que supera mitos, dogmas ultrapassados, ideologias e pragmatismo que rege a modernidade. Segundo o Itamarati, o próximo passo é “a normalização das relações bilaterais, eliminando-se, desse modo, um resquício da Guerra Fria”. Assim sendo, é preciso felicitar a diplomacia internacional dos dois países, em especial o presidente Barack Obama, o Papa Francisco, a Nelson Mandela, Malala Yousafzai (paquistanesa) e Kailash Satyarth (indiano) Prêmios Nobel da Paz 2014.  O mundo sempre necessitará de pessoas iluminadas para o enfrentamento das estúpidas diferenças políticas entre as nações, seja na contenção da proliferação nuclear, pobreza ou violência religiosa existentes nos países do Oriente Médio e muito mais conflitos que se alastram pelo mundo. O planeta precisa neste momento da união de todos para salvar a Terra dos fenômenos climáticos que sabidamente assustam a humanidade. Por isso já disse e repito, é sim um grande passo à humanidade a reaproximação entre EUA e Cuba, mostrando assim que outros conflitos  mundo afora podem sim serem apaziguados com muita seriedade e serenidade.

lift-cuba-embargo

Fontes:

www.gazetadopovo.com.br

www.itamarati.gov.br

http://noticias.uol.com.br/internacional

Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: