//
você está lendo...
Poesia, Vinícius Armiliato

Biografia III

Para M. C. X.

 

 

 

É… a cada ano que olha para os teus ganhos menos gana para saber a que veio.

a que vieram essas décadas que se sobrepõem e asfixiam meticulosamente tuas pequenas fantasias

a goteira que fantasiou quando não viu que o tempo estava lá.

 

Só velha, quando ouviu um último, fraco, apagado e seco respingo

notou que lá não tinha tempo. Só tinha goteira, só tinha chuva formiga poça calçada meio-fio céu cinza.

 

a cada ano que olha os teus ganhos, menos motivos

 

e se destrói,

meticulosamente se destrói

a cada loucura nas ruas úmidas de paralelepípedo

de meios fios frios

 

a cada ano mais coisas para carregar –

mais gente

menos gente

mais ódio

menos ódio

mais grito engolido

 

a cada dia que ganha sem pedir, recusa –

na calçada fria

nas cinzas batidas ao chão

no rosto tapado diante da foto

 

a cada episódio que se livra

uma tarefa a mais –

um texto

um beijo

uma fralda

um gracejo

uma fotografia

lânguida, corre.

 

porque ainda –

 

teu pulmão pede

teu corpo não sucumbe

teu humor sobrevive

 

a cada ano

.

 

Vinícius Armiliato é psicólogo clínico (PUC-PR), artista (FAP) e mestrando em Filosofia (PUC-PR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “Biografia III

  1. Apaixonante.

    Publicado por Eu | 14 de maio de 2015, 1:29 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: