//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Violência e Cidadania

A mordida de Suárez: transtorno ou safadeza?

1747196164-beijinho-no-ombro-mordida-de-suarez-vira-piada-na-internet-4070514164
A polêmica mordida do uruguaio Luís Suárez durante a Copa do Mundo no Brasil rendeu punição (9 jogos) da FIFA, convites publicitários, análises psicológicas e até comentários políticos. Mas a “fenomenal” dentada ainda vai promover muito mais brincadeiras e chacotas. Por exemplo, um game on-line denominado “La Mordida” é um jogador que acumula pontos mordendo a “vítima” de Suárez, o italiano Giorgio Cheilini. A ideia é do estúdio Leap Games, do Peru. O segredo do jogo é evitar que o árbitro perceba a “infração” do uruguaio para continuar no jogo. Em Copacabana, no Rio de Janeiro, cartaz de Suárez virou ponto turístico e muita gente que por lá passa se diverte.
Vale lembrar que em 2006, a cabeçada de Zinedine Zidane no zagueiro Marco Materazzi, também italiano, igualmente inspirou games e de pontos. Em 2010, o chute do holandês De Jong no peito do espanhol Xabi Alonso evocou comparações com “Street Fighter”.
Ao morder o adversário em campo, o jogador uruguaio correu risco de passar e de também contrair diversas infecções e bactérias, como infecções de mucosa, candidíase e até hepatites A e B, explica a dermatologista Mônica Aribi, da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia).
— A boca tem uma flora bacteriana que pode muitas vezes contaminar. E a roupa não impede que esta transmissão de doenças aconteça. Por exemplo, uma cárie na boca da pessoa que mordeu poderá causar infecção naquele que foi mordido. A pessoa que mordeu também poderá ter infecções no lábio, com aftas e até bolhas, especialmente se a pele do outro estiver suja. Já a transmissão de hepatite B, que é passada pelo sangue, vai depender da força da mordida.
— Se perfurou a ponto de ter sangue, o paciente que mordeu pode ter infecção sanguínea. Um dos sintomas, por exemplo, são bolhas amarelas com água dentro espalhadas pelo corpo. O tratamento é feito com o uso de antibiótico.
Em caso de receber ou dar uma mordida mais intensa, a médica alerta que é necessário procurar um médico. E o ideal é que a pessoa esteja com a vacinação contra hepatites A e B em dia.
Segundo o psiquiatra do Hospital Nove de Julho, em São Paulo, Rubens Bergel não existe um transtorno ou distúrbio pelo simples fato de a pessoa morder o outro. Mas o fato de uma pessoa agir dessa forma mais de uma vez pode ser um indício de transtorno de personalidade. O transtorno de personalidade se manifesta sob forma de reações inflexíveis a situações pessoais e sociais de natureza variada. Eles representam desvios extremos ou significativos das percepções, dos pensamentos, das sensações e das relações com os outros. Frequentemente, estão associados ao sofrimento e ao comprometimento de intensidade variável do desempenho social.
Já o renomado psicólogo esportivo Tom Fawcett da Universidade de Salford em entrevista à BBC afirmou que o comportamento de Suárez em campo em parte se deve à infância difícil do jogador.
Os primeiros anos de vida contribuem para a formação da personalidade de uma pessoa. Suárez teve uma infância difícil [quarto filho de sete irmãos de uma família humilde] e teve que lutar para vencer na vida.
De acordo com o psicólogo, ninguém deveria se surpreender com a atitude do atleta no jogo contra a Itália, uma vez que ele já mordeu outros adversários. O especialista afirmou que Suárez necessita mais do que simples sessões de terapia.
Apesar de qualquer ajuda, ele voltará a cometer esse tipo de ato. É sua forma de ser. Não é algo que vai desaparecer de seu caráter com algumas sessões com um psicólogo. Me arrisco a dizer que, dentro de alguns anos, algo poderia lhe tirar do sério e ele tomará tal atitude novamente.
377868553
A atitude canina ou cavalar de Suarez poderá ser “copiada” mundo afora entre crianças, adolescentes, jovens e adultos em situação de extremo stress. Se isto evidencia distúrbio emocional, transtorno bipolar ou até mesmo ser considerada doença é lá motivo de estudo médico, represálias, etc. Bom mesmo é ter uma boa focinheira por perto.
Fontes:
http://lamordidagame.com/
http://g1.globo.com/
http://noticias.r7.com/saude/mordida-do-uruguaio-suarez

Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “A mordida de Suárez: transtorno ou safadeza?

  1. kkkkkkkk Adorei!

    Publicado por marketing de email | 8 de julho de 2014, 11:55 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: