//
você está lendo...
Uncategorized

Da Lei Áurea ao racismo cordial (Cordial pra quem?)

Da Lei Áurea ao racismo cordial (Cordial pra quem?)

transversos

Makota Valdina

13 de maio de 1888, D. Isabel, princesa imperial do Brasil, ou “A Redentora” como ficou conhecida, assina a Lei Áurea. Há, exatamente, 126 anos, e não há nada para se comemorar…

Voltemos algumas décadas, antes da data que por mais de 40 anos foi um feriado nacional para celebrar a fraternidade dos brasileiros. Pasmem, a palavra é FRATERNIDADE! Seria irônico, se a condição do negro no país não fosse ainda tão lamentável, pra dizer o mínimo, até os dias de hoje.

No Brasil das últimas três décadas do século XIX, a principal atividade econômica era a agricultura de exportação que fazia o elo do país com a economia mundial, e o café era o centro das atenções. É nesse período também que, incentivado pelo comércio exterior e pelo capital britânico, vemos a construção de ferrovias, estradas, armazéns, assim como a fundação de casas bancárias; tudo que facilitasse…

Ver o post original 880 mais palavras

Anúncios

Sobre a nOw aMe n t e

m e s m O u t r o

Discussão

3 comentários sobre “Da Lei Áurea ao racismo cordial (Cordial pra quem?)

  1. Obrigada por sua republicação! A propósito, gostei muito do seu blog, aliás, dos dois!!! 😀

    Publicado por Andréa B. de Oliveira | 14 de maio de 2014, 3:05 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: