//
você está lendo...
Adriano Anovamente Woellner, Poesias e Pensatos

Hein! A Violência, vai bem? …e Obrigado!?

Não, aqui não é o Haiti!

Aqui não é a Síria, Somália,

Israel, Palestina, Iraque, China.

Aqui é o nosso país, o nosso Abacaxi!

O país da impunidade,

País das mentiras, é verdade!

Da miséria entretida,

Dos entretenimentos miseráveis,

Do profissional mendigo,

Do racismo travestido,

Dos preconceitos sócio desenvolvidos.

País do impune, da elite imune,

Das lágrimas de chorume.

País dos linchamentos, um país de todos,

Da hipocrisia cultural, habitual, ancestral e atual.

.

Brasil do abuso sexual, do abuso de poder, do tudo normal.

Brasil do arrastão, do camburão, do mensalão, da tele-visão.

Brasil da tortura, da censura, da tontura viral.

Da violência popular, da violência estatal, privatizada,

Violência de multifaces e diferentes disfarces,

Na tela distorcida, na rua marginalizada,

No cidadão entorpecido, pessoa alienadamente informada.

.

Mas não se cansam de apanhar,

É que bater não cansa,

Não se cansam de se vendar,

Pois vender não cansa,

E lucrar dá futuro, dá votos, dá vitrines, dá poder pra tudo.

.

A violência se cria, procria, não foge (não morre?)

Se esconde em nossas mentes, pensamentos, ações, reações, sentimentos.

E se eu continuar aqui, escrevendo…

Vai me dar vontade de violentar mais um, digo, de salvar mais um.

.

É preciso saneamento, para que as valetas não sirvam somente de caixão.

É preciso educação para que a escola não vire tão apenas uma prisão.

É preciso a tal justiça cega, não a justiça vesga,

Demente, maneta, que na dúvida tendenciosa não martela.

.

Segurança para todos, pois a insegurança vai agredir a todos.

[ Cuidado! A atitude de Cuidar, ainda nos mantém vivos ]

A desigualdade está se igualando aquela das ditaduras.

Nem todos são devotos da violência infinita,

Nem todos são crentes da impunidade eterna,

Mas os tolos só tem fé na segurança financeira, violentam a vida inteira.

.

E pelo jeito, pelo jeitinho envelhecido do brasileiro…

Está dando certo, dando porrada no velho, na criança, na mulher, no jovem brasileiro.

Mas é um povo alegre, de bem com a vida, povo festeiro, filhos da pátria mãe gentil.

[ Não ao Dogma da Exclusão, Sim à Consciência da Inclusão, da União Vital ]

Uma ótima semana pra você, descanse em paz, lute em paz, viva a paz…

.

Adriano Anovamente Woellner é bacharel em Gravura (EMBAP) e especializando-se em Educação em Valores Humanos (FIES). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Sobre a n➐w ame n t e

m e s m O u t r o

Discussão

2 comentários sobre “Hein! A Violência, vai bem? …e Obrigado!?

  1. Que beleza provocativa essa cumpadi!!! Como dizia o honesto Ernesto: “há que endurecer sem perder a ternura”. Tutano de boi pra ressuscitar até defunto morto! Meus sinceros parabéns pela bela reflexão. Pensatos à mil por hora.

    Publicado por Eder Silva | 12 de maio de 2014, 11:36 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: