//
você está lendo...
Poesia

Hipocrisia Mestiça

POESIAS DE MIM

RostoNegroBranco2

Negros me incomodam,

Sim…

A negrura da alma encardida com a sujeira dessa gente descomedida

Encarnadas no juízo imputado pela sociedade nociva.

Obscuros becos nas sombras da má índole a qual se aderiu.

Penso que humanos tem uma propensão inata

Para enegrecer aonde passa,

Mesquinhos,

De uma arrogância devassa,

Cavam a própria desgraça ao rejeitar outra raça.

Estas negras teorias caprichosas

Que se embrenham nestas mentes preguiçosas

De seres, miseravelmente somíticos,

(e posso me lambuzar na redundância imperiosa)

Tentando fazer um estudo psicanalítico,

Nada vejo que justifique este recalque elítico

Desta cúpula rançosa.

Negros seres de negruras inomináveis,

Preconceitos abomináveis.

Racistas,

Fascistas,

Narcisistas…

Atitudes que determinam sua própria pequenez.

Aos negros atos, a minha intolerância,

Não a estes de pele tingida por natureza,

Gente negra como a gente.

Mas a este monstro negro: a ignorância,

Que exalta o absurdo da sociedade, a discrepância,

Em divergência com os desígnios de Deus.

Ver o post original 26 mais palavras

Anúncios

Sobre a nOw aMe n t e

m e s m O u t r o

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: