//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Política e Sociedade

COMUNICAÇÃO SOCIAL: Busca constante de conhecimento entre as pessoas

download (4)
Mesmo com o cérebro rudimentar, os homens das cavernas se comunicavam através de gestos, posturas, gritos e grunhidos, imitando, talvez, os demais animais não dotados da capacidade de expressão mais refinada. Mas não demorou e esse homem da caverna aprendeu a relacionar objetos e seu uso e a criar utensílios para caçar e se defender, passando aos demais através de gestos e repetição do processo, criando assim, as formas mais primitivas e simples para a comunicação.
download (5)
Com o passar do tempo essa comunicação foi adquirindo formas mais claras e evoluídas, o que muito facilitou a comunicação entre uma mesma tribo, e também entre tribos diferentes.
Somente 8.000 anos a.C. surgiu o primeiro veículo de comunicação escrita: o desenho, em forma de inscrições nas rochas (epigrafia). Porém, somente quatro séculos a.C. o povo sumério, considerada uma das mais antigas civilizações do mundo, que ocupava a região da mesopotâmia (hoje Iraque) usou o sistema pictográfico que consistia escrever nas cavernas, com tintas. Por volta de 3.100 a.C. os egípcios criaram seus “hierósglyphós” ou “escrita sagrada”, como os gregos chamavam, utilizando símbolos para representar objetos materiais e ideias abstratas numa simbologia com ideograma com sinal para expressar ideia e fonograma que referia ao objeto.
papiros
Mas a linguagem gráfica mais antiga foi a escrita cuneiforme; um sistema de impressão dos caracteres sobre uma base de argila, que era exposta ao sol para endurecer e em seguida levada ao fogo. Foi assim que os sumerianos produziram uma extensa atividade literária somando poemas, códigos de leis, fábulas, mitos e outras narrativas, sendo a mais antiga língua escrita que se tem testemunhos gráficos, por volta de 3.000 a.C.
Contudo, o estágio moderno da comunicação humana foi a descoberta da tipografia (arte de imprimir) pelo alemão Johann Gutemberg, em 1445, tal invenção revolucionou e barateou os custos dos escritos da época e abriu a era da comunicação social, tal qual conhecemos nos dias de hoje que pode ser verbal, não-verbal, gestual e mediada.
download (6)
A comunicação verbal se dá através da fala propriamente dita, formada por palavras e frases e tem obviamente suas dificuldades marcadas por timidez, gagueiras, etc. Mas é a comunicação de massa mais eficaz. Já a comunicação não-verbal é assim chamada por usar símbolos (sinais, placas, logotipos, ícones) formados por formas, cores e tipografias que combinados transmitem uma ideia ou mensagem. A linguagem corporal são todos os movimentos gestuais e de postura que fazem com que a comunicação seja mais efetiva. Vale aqui lembrar que a gesticulação foi a primeira forma de comunicação entre os humanos, mas com o aparecimento da palavra falada os gestos tornaram-se secundários, contudo, eles constituem o complemento da expressão, devendo ser coerentes com o conteúdo da mensagem, ainda que as vezes a boca diz uma coisa e o corpo fala outra completamente diferente. A moderna comunicação mediada é um processo comunicacional em que está envolvido algum tipo de aparato técnico que intermedia os locutores através de equipamentos tecnológicos que transpõem fronteiras físicas entre os povos e nações. Aqui podemos citar o radio, a TV e mais recentemente a Internet; processo este que pode ser usado para o bem ou para o mal. Mas o que vale destacar é a fonte inesgotável para a troca de informações visando a aquisição de conhecimento e sabedoria.
images (44)
São componentes do processo de comunicação: o emissor da mensagem, o receptor, a mensagem em si, o canal de propagação, o meio de comunicação, a resposta (feedback) e o ambiente onde o processo comunicativo acontece, podendo ou não a transmissão sofrer interferências de ruídos e a interpretação e compreensão da mensagem fica subordinada ao repertório (crença, modelo de ser, grau de instrução, comportamentos) do receptor.
Então, para uma boa comunicação fale com o público e não para o público; envolva a plateia. Descomplique, fale de forma simples e direta. Prepare-se. Qual o assunto será abordado na sua comunicação? Conheça seu público, características, tamanho, sujeitos, etc. Procure elaborar textos curtos, de leitura rápida. Se possível, coloque imagens relacionadas ao assunto, para chamar a atenção. Ao produzir um texto, seja o seu próprio crítico, lendo e relendo para ver se está claro.
Fonte:
http://www.historiadomundo.com.br
Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: carlosevangelistajor - 25 de novembro de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: