//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Política e Sociedade

AINDA DESCOBRINDO O BRASIL: DE 1500 À 2013

dia_descobrimento_brasil
Todos sabemos que no dia 22 de abril de 1500, quando Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil existia aproximadamente 4 milhões de índios. Então, o Brasil não foi descoberto e sim invadido pelo tal português e suas caravelas.
De lá para cá e por séculos, o Brasil foi explorado por povos europeus, sempre de olho grande nas nossas riquezas. Primeiro os portugueses rifaram o Brasil em treze capitanias hereditárias onde cada “dono” deveria vasculhar as “suas terras” a procura de madeira e riquezas minerais, para serem enviadas á coroa portuguesa do outro lado do Oceano Atlântico.
14592
No processo de exploração os portugueses tentarem logo por os índios ao trabalho forçado. Mas os nativos não deram pra coisa, brigavam, faziam armadilhas e se enfronhavam na floresta. O negócio foi traficar negros oriundos da conflitante África, quando os portugueses superlotavam navios de negreiros e descarregavam-os em solo brasileiro para o trabalho escravo nos canaviais, nas fazendas, portos, etc.
Em 1908, fugindo de Napoleão Bonaparte, a Família Real chegou ao Brasil e muitas coisas mudaram no então Brasil colônia, porém, somente em 1822 o Brasil conquistou a sua independência, sendo de fato um país.
Obviamente que no período imperial, o Brasil se organizou política e administrativamente, mas pouco avançou socialmente. Ao contrário, por mais três séculos, predominou a escravidão dos nossos irmãos negros, e uma guerra (única até hoje) contra o Paraguai, em 1865.
Com o fim do império em 1888, o Brasil proclamou a República em 1889 iniciando um novo sistema político, marcado por conflitos ideológicos (Contestado, Canudos, Lampião, Federalismo, etc…) e adequações sociais com a chegada dos imigrantes europeus país afora , resultando em guerrinhas e disputas pelo poder político, período conhecido como República Velha, dominada por São Paulo e Minas Gerais, também conhecida como política do café com leite, até 1930, culminando com a chegada de Getúlio Vargas ao poder e por conseguinte na Era Vargas, que durou até os anos de 1950, sendo este período marcado por direitos trabalhistas, criação da indústria nacional, participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial, enfim, uma ditadura branca.
Nos anos de 1950/60 o Brasil respirou por pouco tempo os ares da liberdade e do desenvolvimento econômico sob a batuta do presidente Juscelino Kubscheck e outros nacionalistas e populistas.
Porém, com o advento do comunismo pelo mundo, os militares brasileiros, saudosos das guerras abocanharam o poder, fazendo implantar a ditadura militar, até 1985, período marcado por perseguições, torturas e mortes de muitos brasileiros com ideologias esquerdistas (…) quando o governo militar priorizava o desenvolvimento econômico (construções de estradas, pontes, hidrelétricas…).
Em 1985, com eleições indiretas, Tancredo Neves foi eleito presidente, mas morreu no ia da posse e quem governou o Brasil foi José Sarney, seguido de Fernando Collor, em eleições diretas, mas foi cassado, seu vice Itamar Franco assumiu a presidência, num período de inflação galopante e muitos protestos dos trabalhadores.
De 1995 à 2002, o Brasil foi presidido pelo sociólogo Fernando Henrique Cardoso, que implantou a Social Democracia, com destaque para os programas sociais, privatizações e criação da atual moeda; o Real.
No dia 1º de janeiro de 2003, o metalúrgico e sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva, assumiu a presidência do Brasil pelo Partido dos Trabalhadores, PT, mandato que durou até 31 de dezembro de 2010, quando foi sucedido pela também petista Dilma Roussef (2011-2014).
Se no governo Lula, predominou a política voltada ao combate a miséria (…), sendo Lula um dos presidentes mais populares do Brasil, o governo Dilma é considerado técnico e voltado aos direitos humanos e ambientais (…)
indiosweb
Índios: Atualmente são cerca de 50 grupos de índios, totalizando aproximadamente 350 mil índios, divididos em 580 áreas indígenas, com a maioria vivendo na região amazônica e que mantém a tradição, cultura, língua… e vivem pleiteando um território demográfico de aproximadamente 1 milhão e 45 mil Km2 (representa 12% do território brasileiro; (o equivalente ao dobro do território da Espanha).
07aa18514ba319e54dc0cdd1f72908a3
Brasil 2013:
Moeda: Real
PIB: (Produto Interno Bruto) R$ 4.403 trilhões
Renda Per Capita: R$ 22.400,
Inflação: 5,84%
Taxa de investimentos: 18,7% do Pib
Força de trabalho: 104 milhões
Taxa de desemprego: 5,4% (janeiro de 2013)
Dívida externa: US$271 bilhões
Saldo da balança comercial: US$ 19,43 bilhões (superávit)
Principais produtos exportados: minério de ferro, aço, óleos brutos de petróleo, soja e derivados, automóveis, açúcar de cana, aviões, carne bovina, café e carne de frango.
Principais produtos exportados: circuitos eletrônicos, peças para veículos, medicamentos, gás natural, equipamentos elétricos, e motores para aviação.
Salário mínimo nacional> R$ 678,00 (janeiro de 2013)
População: 190 milhões de pessoas (2010)
Economia: 7ª posição mundial
Território: 9.372 Km2 (5º maior território do mundo)
Sistema político: democracia representativa
26 Estados e o Distrito Federal.
Fontes: WWW.ibge.gov.br
WWW.funai.gov.br

Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: