//
você está lendo...
Educação, José Augusto Hartmann

Greve dos professores do Paraná

No último sábado, dia 09/03/2013, reuniram-se no Teatro Positivo, em assembleia para deliberar quanto as prpostas apresentadas pelo Governo do Paraná, os professores e funcionários da Secretaria de Educação do Paraná. Nessa assembleia discutiu-se o movimento mais tenso da campanha de mobilizações pela educação pública de qualidade do período de governo Beto Richa (PSDB).

Desde a transição, em que governava o peemedebista Orlando Pessuti, os trabalhadores da educação pública do Paraná intensificaram a cobrança de uma pauta relativa a implementação do Piso Salarial Nacional do Magistério, proposto pelo Ministério da Educação (MEC) para todo o país. Entretanto, apesar de comumente argumentarem ser a educação prioridade de seus governos, os estados da Federação, resistem em implementar o Piso. No Paraná, o governador Beto Richa se comprometeu em tirá-lo do papel quando ainda era candidato ao governo.

Passados dois anos de mandato, a principal reivindicação dos educadores, 1/3 de hora-atividade (fora de sala para preparar aulas, corrigir avaliações, etc.) não fora implementado. Sem consultar a categoria, mas utilizando técnicos-burocratas para pensar o sistema de ensino estadual, o governo retirou aulas de Educação Física, Filosofia, Sociologia, História e Geografia do currículo, para aumentar as de Português e Matemática, visando meramente melhorar os números diante dos índices nacional e estadual de qualidade, sem preocupação com uma melhora efetiva do ensino. Para piorar, as condições de trabalho do segmento mais frágil das escolas, os funcionários encarregados da organização, limpeza e conservação do patrimônio público, piorou. O plano de carreira dos funcionários, que prevê reconhecimento de graduação e pós-graduação para ascensão na carreira, por exemplo, não havia sido enviado para aprovação da Assembleia Estadual, ainda que pronto há meses.

Devido a falta de ações concretas do governo e diante das sempre inúteis promessas do Secretário da Educação do Paraná, Flávio Arns, professores e demais funcionários resolveram indicar greve no final do ano passado. Foi dado um prazo até o início de maio para que fosse apresentado um plano efetivo de diálogo. Um dia antes da assembleia que decidiria quanto à greve, o governo do Paraná enviou para a Assembleia do estado a proposta do plano de carreira dos funcionários e projeto de implementação da hora-atividade. Isso não significa a imediata implementação desses itens, somente o envio de projeto para deliberação do deputados estaduais (numa Assembleia dominada pelo executivo).

A luz disso, funcionários da educação pública do Paraná resolveram suspender a greve, tendo em vista o desgaste e os transtornos que isso causaria à sociedade. Pensemos em todos os demais trabalhadores que tem, muitas vezes, na escola um refúgio para seus filhos de um ambiente social hostil e miserável. Contudo, fica um alerta: os funcionários da educação não aceitarão apenas o discurso de que se quer uma escola bonita e educação de qualidade. Será necessário mais vontade política e não apenas discurso. Dia 24 de abril professores e demais funcionários cruzam os braços para pressionar legislativo e executivo. A greve está suspensa, mas se não avançarem as negociações nova assembleia será convocada e então se para.

José Augusto Hartmann é filósofo (FACEL) e historiador (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: