//
você está lendo...
Instituições e Processos Políticos, José Augusto Hartmann

Origens ideológicas do bolivarianismo

 

Num momento em que o bolivarianismo volta à cena, devido a crise política decorrida da doença de Hugo Chávez, cabe-nos entender melhor a formação de nosso vizinho do norte. A independência venezuelana é um dos marcos da formação da América Latina, seja pela ligação com os ideais republicanos, pela proximidade com outros países, como Haiti e Colômbia, seja pela figura de Simón Bolívar e a ideia da Pátria Grande. O processo de independência pode ser diretamente relacionado ao desgosto da população caraquenha com os impostos e a direção da administração espanhola, desde 1749 até o início da revolução em 1810.

O historiador Augusto Mijares analisa a ideologia que cercou a Revolução de Independência venezuelana, e de Simón Bolívar, não por um aspecto de ruptura e supressão total com o antigo modelo colonial mas como uma nova etapa, um “progresso social”. Mijares exemplifica com uma frase de Bolívar: “Moral e luzes são nossas primeiras necessidades”[1], a ligação, mas também um novo passo, com relação ao Iluminismo, que influenciou a formação das repúblicas contemporâneas. Por outro lado, questiona Mijares, como poderiam ser as primeiras necessidades para a independência se os venezuelanos sofriam séria carestia de alimentos e equipamentos para guerrear com os espanhóis? Bolívar teria buscado por primeiro um progresso social, através de uma nova moral e esclarecimento, sendo isto mais importante que a expulsão dos espanhóis para inaugurar uma nova fase.

Bolívar teria seguido o ideário de que não bastava expulsar os espanhóis e, assim, romper com o sistema colonial. Era necessário constituir uma nação e não somente um país. Essa construção poderia germinar somente com “moral e luzes”, um projeto de nação e Estado.  O autor do texto faz, assim, uma contraposição a outra teoria de que as independências americanas foram realizadas por deslumbramento e influência das ações de França e Inglaterra contra o Império espanhol.O projeto ideológico de Bolívar passaria, então, primeiramente pela instrução e ensino de ofícios às crianças pobres. A finalidade desse ideário era colonizar as terras do país “con sus proprios habitantes”, os criollos.

Mijares, aponta para a educação como um item fundamental das independências sul-americanas, constituindo uma ideologia independente. Sarmiento, na Argentina, e Bello, para quem um novo caráter moral era fundamental para as novas repúblicas, são exemplos de implementação do mesmo modelo de fundação das repúblicas do Sul da América. Bolívar, desejou unir colonização e educação para a nova etapa. Assim, dedicou-se para prover a Universidade de Caracas, tal como a educação popular. Mijares escreve que para defender a educação popular e, assim, a colonização pelos criollos, Bolívar defendia a lei como estruturante de uma sociedade. O autor ainda defende que Bolívar, neste mesmo contexto de exigir uma lei original, estruturante da sociedade, que contribuísse para a colonização e para a nova etapa, defendia a liberdade dos escravos. O que não ocorreu inicialmente.

A defesa das crianças pobres, como essenciais para a transformação à nova etapa, é apresentada pelo autor como ligada às ideias do jacobinismo. Mijares aponta para a condição das crianças pobres da Inglaterra, trabalhando muitas horas nas fábricas e morrendo abundantemente. A posição de Bolívar em relação à condição das crianças pobres seria revolucionária, deixando, assim, para trás os laços com o velho continente.

[1]MIJARES, Augusto. Ideologia de La Revolucion Emancipadora. IN: Historia de la Cultura em Venezuela. Facultad de Humanidades y Educacion. Universidad Central de Venezuela. Caracas, 1955. p. 111.

José Augusto Hartmann é filósofo (FACEL) e historiador (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: