//
você está lendo...
Eder Silva, Teoria do Estado Moderno

Ascensão da Democracia Representativa – Parte 1

IA1

Embrenhando-me nas entrelinhas que deram origem ao conceito de democracia representativa, ou seja, à formação da assembleia constituinte norte americana em 1775-1776, lanço-me neste tema mais uma vez, na tentativa de descrever alguns dos fatores que delinearam a atual conjuntura da política norte-americana, então desgastada pelo uso contínuo da publicidade como estereótipos de mocinhos e mediadores justiceiros no cenário global.

Primeiramente recorro ao argumento de que, para se lançar algo novo, deve-se haver uma mola propulsora incentivadora. E esta mola propulsora foi justamente o cenário político da Inglaterra no século XVIII, que encontrava-se em um emaranhado de dissensões entre a nobreza (mais conservadora e interessada no “ancien regime”), a burguesia (mais revolucionária, que adquirira o patamar de classe a partir da ascensão da economia manufatureira), e o clero (que se sentia traído pela monarquia caracterizada como absolutista, mas que temia perder seu protetorado, o rei).

Devido a essas pluralidades, havia por parte de uma fatia dos protestantes burgueses, o interesse em expandir suas divisas para um novo continente (América), de modo a se afastar do domínio da coroa, contribuindo assim para o sonho de uma nova ordem, um novo modelo de sociedade, “utopicamente incorruptível”. Este passou a ser o discurso de muitos desses peregrinos que, intrepidamente, rumaram ao novo mundo, cansados de uma Europa afundada nas guerras (Guerra dos Sete Anos – 1756-1763) e insurreições políticas.

Concomitantemente, mesmo saindo-se vitoriosa contra a França e aliados, a Inglaterra, mais preocupada em manter a ostentação da realeza e manutenção do poderio militar através da cobrança de exorbitantes taxas (imposto do chá – 1774) às 13 colônias americanas, vai perdendo progressivamente sua influência maternal, cedendo assim oportunidade para o processo de independência dos Estados Unidos de América.

Derrotados definitivamente em 1781 (em Yorktown), os ingleses assinaram a Paz de Versalhes (1783) e reconheceram de fato a independência.

Bastou às colônias americanas a influência francesa e apoio da burguesia para que se consolidassem como Estado, através da Constituição, em 1787, por intermédio do transcendentalista Thomas Jefferson.

Arraigados em princípios oriundos da Revolução Francesa e da ascensão dos princípios moralistas puritanos das igrejas protestantes, nasce então um misto de ideário e pluralismo político que viria a se consolidar como melhor modelo de Estado moderno (Marx, em A ideologia alemã).

Eder Silva é turismólogo (UP) e gestor da informação (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações

Anúncios

Sobre Eder Silva

I'm a outsider

Discussão

4 comentários sobre “Ascensão da Democracia Representativa – Parte 1

  1. Textão, Eder! Parabéns!
    Gde abs. KLeber

    Publicado por kleber | 12 de dezembro de 2012, 5:13 pm
    • Valew KLebão! Vamos exercitar um pouco a memória né, e combater de vez o mardito do alzheimer!
      Viva a realidade fantástica e abaixo ao insistente esquecimento de nossa história! Paz e bençãos a ti, amigo e professor.

      Publicado por Eder Silva | 12 de dezembro de 2012, 11:11 pm
  2. Com certeza os fundadores do atual modelo de Estado e democracia. Parabéns pelo texto.

    Publicado por José Augusto Hartmann | 12 de dezembro de 2012, 6:20 pm
    • Vamos ver se eu continuo com fôlego e ousadia para chegar até o final dessa tentativa em descrever sobre tema tão complexo como este, amigo.
      Peço sua crítica se, por um momento e por deslize, eu embarcar em uma canoa furada!
      Abraços fraternos e até semana que vem.

      Publicado por Eder Silva | 12 de dezembro de 2012, 11:24 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: