//
você está lendo...
José Augusto Hartmann, Violência e Cidadania

Sangue em Curitiba

[Texto de José Augusto Hartmann, Violência e Cidadania] No “mapa da violência”[1] de 2011 alguns dados chamam a atenção dos paranaenses. Isso pois, acostumamo-nos a ter nossos egos inflados devido a uma suposta condição de modelo para o país. Falavam-nos sobre a condição de viver em uma “cidade de Primeiro Mundo” num país de Terceiro. Desligavam-nos, separando-nos por um imenso abismo, de outros estados da federação, principalmente do Norte e Nordeste. O Sudeste também era apresentado como um lugar repleto de favelas e por isso muito violento – diferentemente de nós. Diziam como ocupávamos um lugar destacado no processo civilizatório dos Trópicos (alguns chegavam a afirmar que isso se dava por não sermos tropicais – assim como os europeus). Entretanto, o referido mapa nos coloca em péssima condição.

A cidade mais violenta do país, no que se refere a quantidade de homicídios, é Maceio-AL, seguida por Serra-ES. Os estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Pará e Espírito Santo são destaques entre as primeiras posições. Mas aí que se destaca a primeira cidade fora dos estados citados: Foz do Iguaçu-PR. A bela cidade paranaense aparece como a vigésima mais violenta do país. Nesse caso, a proximidade com o vizinho Paraguai é sempre levantada como desculpa. Na sequência do mapa, surgem algumas fluminenses, uma do Maranhão e outra de Minas Gerais. Fora isso, somente do primeiro grupo. Mas aí, mais duas paranaenses antes do número 40: Piraquara, em 20º e Curitiba em 33º. Antes da 50ª posição ainda surge Almirante Tamandaré (41ª). Antes de 100, Campo Mourão (51), Toledo (65), Cascavel (69), Pinhais (72), São José dos Pinhais (85) e Umuarama (94). Dessas, além de Curitiba, 4 são da região metropolitana da cidade. Cabe destacar que essas cidades aparecem no ranking antes de outras grandes capitais, como São Luís-MA (115), Fortaleza (124), Manaus (135), Brasília (137), Rio de Janeiro (148), Florianópolis (155), Teresina (232) ou São Paulo (392).

Como explicar Curitiba e sua região metropolitana como uma cidade tão violenta? Leve-se em consideração que outras capitais também são seguidas pelas cidades que as envolvem. Curitiba, em 2008, último ano da verificação, teve 428 assassinatos. 135,1 homicídios por 100.000 habitantes. São Paulo teve 23,4.

Mascarada pela nuvem da “cidade modelo”, Curitiba esconde uma profunda desigualdade social. É uma das cidades com melhor renda per capita do país, mas, por outro lado, isso não se reflete em boa distribuição de renda. Pelo contrário, em poucas regiões se acumula grande parte das riquezas produzidas pela cidade. Abriga, principalmente em sua região metropolitana e bairros mais afastados do centro, uma baixa média salarial. O policiamento é quase inexistente e quase sempre malfeito. Grande parte dos recursos é destinado à grandes obras viárias, muitas vezes ineficientes do ponto de vista da mobilidade, como a “Linha Verde”, enquanto em muitas regiões o recolhimento do lixo e a limpeza pública são precários. Existem muitas invasões, falta uma política mais profunda de assistência social e urbanização. Algumas regiões se tornam crackolândias e o centro entra em decadência.

José Augusto Hartmann é filósofo (FACEL) e historiador (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.


Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “Sangue em Curitiba

  1. Parece que pelo fato de haverem poucos ou nenhum homicídio nos bairros mais ricos, faz com que ainda se Creia na “Cidade Modelo”, quer dizer, agora vai ser os “Bairros Modelo”, por fim o “Modelo Bairrismo” vai continuar…

    Publicado por anovamente | 6 de novembro de 2012, 2:28 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: