//
você está lendo...
Carlos Evangelista, Comunicação Política

Eleições 2012: Onda de greves se alastra e desafia governo Dilma

É quase sempre assim, em ano eleitoral os movimentos grevistas eclodem por todos os setores objetivando melhorias salariais. Só que neste ano, em vez das greves dos metalúrgicos, ônibus, metrô e outras categorias estamos vendo um movimento envolvendo os servidores federais; universidades e policiais federais. O que põe em xeque o governo da presidente Dilma.

PRESSÃO DE SERVIDORES FEDERAIS PARA REAJUSTE SALARIAL E REESTRUTURAÇÃO DE CARREIRAS CRESCE E MOBILIZAÇÃO JÁ ATINGE 23 CATEGORIAS, ENTRE PROFESSORES, SERVIDORES DA POLÍCIA FEDERAL, FUNCIONÁRIOS DE AGÊNCIAS REGULADORAS E OUTROS; ESTRATÉGIA DO GOVERNO DE ADIAR NEGOCIAÇÕES CAUSA EFEITO CONTRÁRIO AO DESEJADO, ACREDITAM SINDICALISTAS

(Fonte Folha de São Paulo, 09/08/12, reprodução, acesse aqui)

A greve dos servidores federais ganhou esta semana a adesão de policiais rodoviários e ameaça se tornar a paralisação mais ampla do funcionalismo desde o começo do governo Lula (2003-2010), desafiando a gestão da presidente Dilma Rousseff.

Os números oficiais e do movimento não batem. Nas contas sindicais, ao menos 27 órgãos federais foram diretamente afetados, entre greves, suspensão temporária de trabalho ou operações-padrão.

As paralisações já prejudicam o cotidiano da população. Esta semana, pelo menos oito estradas ficaram congestionadas por causa de uma fiscalização intensa de veículos. Aeroportos e até a área da saúde, com a retenção de remédios importados em depósitos, estão sendo afetados. Universidades federais estão paradas há quase três meses.

Em Brasília, grevistas tentaram esta semana subir a rampa do Palácio do Planalto, mas foram contidos por policiais.

Até agora, o governo negocia apenas com funcionários de universidades federais.

VAIAS

O ministro responsável por negociar com movimentos sociais, Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), foi vaiado e chamado de traidor em um congresso por manifestantes da CUT, tradicional braço sindical do petismo.

“Traidor, traidor”, ouviu. “A greve continua. Dilma a culpa é sua!”. Carvalho discutiu aos gritos com a plateia.

Ao fim, o presidente da CUT, Vagner Freitas, comentou: “Se eu fosse presidente, destituía o ministro.”

“Houve greves grandes, mas eram concentradas em um setor. Essa tende a se ampliar”, disse Artur Henrique, dirigente da CUT.

Servidores fazem enterro simbólico do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, em protesto por reajuste salarial

A decisão do governo de punir grevistas com descontos e não conceder reajustes acirrou os ânimos. Outra medida que desagradou servidores foi um decreto, de julho, facilitando a troca de grevistas por funcionários estaduais e municipais.

Para os sindicatos, há mais de 300 mil funcionários parados entre os 573 mil servidores. O Ministério do Planejamento diz que isso é irreal. “Se fosse tal como é dito, teríamos o serviço totalmente comprometido, e não está. Há pouquinha gente parada e muita fazendo barulho”, disse o secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça.

Ele refuta o status de pior greve dos últimos anos e lembra paralisações nos governos Lula e FHC, mas o governo diz não saber quantos servidores estão parados. O país “enfrentou momentos difíceis” com greves antes, disse. (Fonte Folha de S.Paulo)

Carlos Evangelista é jornalista (ESEEI) e especialista em Sociologia Política (UFPR). Este artigo reflete as opiniões do autor. O site não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações.

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “Eleições 2012: Onda de greves se alastra e desafia governo Dilma

  1. ÉHHH… AMIGO! AS PESSOAS ESTÃO TOMANDO COSCIÊNCIA DOS SEUS DIREITOS… A PORCA ESTÁ APERTANDO, NESTES PARAFUSOS SOLTOS POR AÍ… hehe…

    Publicado por anovamente | 13 de agosto de 2012, 12:09 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: